quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Uma Antiga história que sempre me intrigou...

Há muito e muitos anos, na antiga China vivia um sábio fazendeiro. Em certo ano, as condições climáticas foram muito favoráveis e sua lavoura teve um ótimo crescimento. Seus vizinhos comentaram com ele tinha sorte, pois a colheita daquele ano seria muito boa, Ele respondeu:
— Quem pode saber se é SORTE ou AZAR?
Então, um dia antes de começar a colheita, uma manada de cavalos selvagens passou correndo por cia da plantação e a destruiu completamente. Os vizinhos vieram e comentaram como ela era azarado por perder uma colheita tão boa. O fazendeiro respondeu:  
— Quem pode saber se é SORTE ou AZAR?
No dia seguinte, o filho do fazendeiro saiu com uma corda e capturou um garanhão e duas fêmeas, e os vizinhos foram admirar os cavalos e comentaram como ele era sortudo. O fazendeiro respondeu:
— Quem pode saber se é SORTE ou AZAR?
Na manhã seguinte, o filho do fazendeiro começou a domar os cavalos e, mal havia montado no garanhão, foi atirado ao chão e quebrou a perna. Os vizinhos o carregaram para dentro de casa e lamentaram com o fazendeiro, comentando sobre a falta de sorte por seu único filho ter se ferido daquele jeito. O fazendeiro disse mais uma vez:
— Quem pode saber se é SORTE ou AZAR?
No dia seguinte, o exército do imperador chegou à vila, a caminho de uma grande batalha, e todos os rapazes saudáveis foram obrigados a se alistar. Mas o filho do fazendeiro foi poupado porque estava com a perna quebrada. Todos os vizinhos comentaram com o fazendeiro sobre a sua grande sorte de ter o filho poupado de ir à guerra, e ele falou:
— Quem pode saber se é SORTE ou AZAR?
Agora vem a pergunta: dezenas de coisa acontecem no nosso dia-a-dia, como você analisa cada uma delas?